Agosto foi o melhor mês de sempre para o turismo no Centro de Portugal

• Números do INE revelam que a procura turística da região cresceu acima da média nacional em agosto

Data: 14/10/2019

Agosto de 2019 foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal, tanto em número de dormidas e hóspedes, como nos proveitos hoteleiros. Números dados hoje a conhecer pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, relativos a agosto, mostram igualmente que a procura da região continua a crescer acima da média nacional.

No total de dormidas, o mês de agosto de 2019, em comparação com o mesmo mês de 2018, aumentou cerca de 3% no Centro de Portugal: verificaram-se 1.028.850 dormidas em agosto de 2018 e estas foram 1.060.101 no mesmo mês de 2019, num crescimento de 31.251 dormidas. Este aumento de 3% superou a média nacional, que subiu 2,6%.

A subida foi mais notória entre os visitantes nacionais, cujas dormidas cresceram 5,2%, para 608.904, entre agosto de 2018 e agosto de 2019. Uma demonstração de que o Centro de Portugal é um destino que reúne a preferência de cada vez mais residentes no nosso país. As dormidas com origem no estrangeiro estabilizaram: foram 451.197 em agosto de 2019, face a 450.102 no mesmo mês do ano passado.

No indicador do número de hóspedes, o Centro de Portugal cresceu 3,8%. Em agosto de 2018 tinham sido registados 519.899 hóspedes na região; em agosto de 2019 foram 539.611.

Outro indicador que merece grande destaque é o dos proveitos da atividade hoteleira. Estes subiram de 51,7 milhões para 54,4 milhões de euros (mais 5,2%) entre agosto de 2018 e agosto de 2019. São mais 2,7 milhões de euros que as unidades hoteleiras do Centro de Portugal ganharam no oitavo mês do ano.

Estes números, claramente positivos, consolidam a tendência dos últimos meses e anos: o destino Centro de Portugal é cada vez mais uma escolha preferencial ao longo de todo o ano.

Resultados acumulados de janeiro a agosto de 2019 são claramente positivos

Se consideramos o conjunto acumulado do ano, de janeiro a agosto de 2019, os números do Centro de Portugal são também muito positivos, deixando antever que este vai ser o melhor ano de sempre para o turismo na região.

Assim, entre janeiro e agosto, as dormidas aumentaram 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado (enquanto a média nacional subiu 3,9%). Neste período, as dormidas dos visitantes nacionais na região subiram 6,5% e as dos estrangeiros cresceram 2,6%. O número de hóspedes progrediu 5,9% e os proveitos melhoraram 6,8%.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Filme promocional do Centro de Portugal vence prémio do público do Festival ART&TUR

• Galardão será entregue durante o Festival Internacional de Cinema de Turismo, que se realiza em Torres Vedras, de 22 a 25 de outubro

Data: 10 de outubro de 2019

O filme “Turismo Centro Portugal – Are You Ready?” (https://bit.ly/2WnVXmi), produzido pela Slideshow para o Turismo Centro de Portugal, foi o grande vencedor do prémio do público no ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo. O festival vai ter lugar em Torres Vedras, de 22 a 25 de outubro.

Pela primeira vez na sua história, o Festival ART&TUR ofereceu este ano ao público a oportunidade de votar nos melhores filmes e documentários de turismo na competição, através dos People’s Choice Awards. A votação, dividida em três categorias, decorreu no website do Festival, entre 9 de setembro e 9 de outubro.

O filme “Are You Ready?” foi o grande vencedor da Competição Internacional, com um total de 1555 votos. É de realçar que outro filme representativo da região ganhou a Competição Nacional, com 1272 votos: trata-se de “A Vida ao Centro” (https://bit.ly/33gYyhM), produzido pela Câmara Municipal da Marinha Grande. O Centro de Portugal está assim duplamente de parabéns.

Na categoria documentários, o vencedor foi “O Mestre da Farinha”, produzido por Fartura – Comidas do Brasil.

Os vencedores serão galardoados com o prémio Escolha do Público / People’s Choice Award na Gala de Prémios do Festival ART&TUR, que terá lugar em Torres Vedras no dia 25 de outubro, pelas 17h30.

“É com grande satisfação que verificamos que o nosso filme promocional continua a somar conquistas em todos os festivais internacionais de filmes de turismo em que participa. Uma satisfação que desta vez é especial, uma vez que foi o público a eleger o filme da região como o melhor da competição, e que se alarga à conquista da categoria nacional para o filme das praias da Marinha Grande”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

“Este filme é um veículo promocional da região ímpar, que divulga o Centro de Portugal em todo o mundo. Agradeço reconhecidamente a todos os que nele votaram, até ao último momento, numa mobilização entusiasmante que atesta o poder agregador da marca Centro de Portugal e do Are You Ready. Este prémio, é, mais do que nunca, de todos os que votaram e é com eles que partilhamos esta distinção”, acrescenta.

Filme tem colecionado prémios internacionais
O filme “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” tem conquistado prémios e distinções em festivais de filmes de turismo em todo o mundo. O mais recente foi em Cannes, mas já recebeu galardões nos Estados Unidos, em Espanha, na Sérvia, na Letónia e na Bulgária.

Produzido pela Slideshow para o TCP, e realizado por Pedro Vieira, “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” é um filme promocional com um conceito inovador: o visitante transforma-se na personagem de um jogo passado no magnífico território do Centro de Portugal e tem como objetivo chegar à onda gigante da Nazaré, onde é esperado pelo surfista Garrett McNamara. A mensagem é a de que, alterando-se o personagem principal, poderemos sempre criar novos roteiros, novos percursos, e redescobrir, de acordo com motivações próprias, novos Centros de Portugal.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Aldeia Histórica de Trancoso recria uma das feiras mais importantes da Idade Média em três dias de grandes emoções

  • De 11 a 13 de outubro, Trancoso está em festa. Com o tema “Vou-me à Feira de Trancoso”, o Ciclo “12 em Rede – Aldeias Históricas” dá vida a uma tradição centenária: vão ser três dias de festa e animação, com visitas encenadas, música, animação de rua, mercado de produtos regionais, provas gastronómicas e muito mais.

Data: 08/10/19

“Vou-me à Feira de Trancoso” é um dos versos do “Auto de Mofina Mendes”, de Gil Vicente. É fácil perceber, assim, a importância da Feira de S. Bartolomeu, em Trancoso, que, além de ter merecido referência numa obra daquele que é considerado o primeiro grande dramaturgo português, recebeu carta de feira por D. Afonso III, em 1273, e era tão marcante para a região, que os reis portugueses lhe concediam uma proteção especial, com grandes regalias e privilégios.

Assim, o tema da festa do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” não podia ser outro senão esta feira centenária, que até ao século XIX continuava a ser o acontecimento mais aguardado da região.

Com visitas encenadas, jogos tradicionais, provas gastronómicas, passeios de charrete, workshops, música, mercado de produtos regionais e muitas outras atividades, de 11 a 13 de outubro, a Aldeia Histórica de Trancoso lembra acontecimentos, figuras e cenas do quotidiano que marcaram a feira ao longo dos tempos. A entrada no evento é gratuita.

A festa “Vou-me à Feira de Trancoso” é ainda uma excelente oportunidade para conhecer a Aldeia Histórica de Trancoso em todo o seu esplendor, assim como as tradições, produtos regionais e as suas gentes, que também participarão nos vários momentos do evento.

Uma iniciativa promovida pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Trancoso, associações e agentes económicos locais, com apoio do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Entre nesta grande festa e viva grandes emoções na Aldeia Histórica de Trancoso!

Algumas atividades são sujeitas a inscrição, que deve ser feita junto dos seguintes contactos: e-mail: turismo@cm-trancoso.pt / telefone: 271 811 147

A festa só acaba em dezembro!

O ciclo “12 em rede | Aldeias em Festa 2019” só termina em dezembro! Depois de Trancoso, a festa segue para Idanha-a-Velha, de 1 a 3 de novembro; Monsanto, de 8 a 10 de novembro; Almeida, nos dias 29 e 30 de novembro; e Belmonte, de 27 a 30 de dezembro.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal:

Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km. As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.

Exposição itinerante do Turismo Centro de Portugal pode ser vista durante um mês em Seia

• “Um Roteiro pelo Crescimento e Consolidação de uma Marca” mostra os principais prémios e distinções conquistados pela região Centro de Portugal.

Data: 04/10/19

A exposição itinerante “Turismo Centro de Portugal – Um Roteiro pelo Crescimento e Consolidação de uma Marca” está presente desde hoje no Museu do Pão, em Seia.

Esta exposição é uma iniciativa da Turismo Centro de Portugal, em parceria com o Museu do Pão, que está a percorrer o país desde julho até dezembro. A mostra testemunha a evolução e o trajeto da marca Turismo Centro de Portugal, através dos principais prémios que a entidade regional de turismo tem conquistado nos últimos anos.

Entre os galardões e distinções exibidos, destacam-se o Gold Award para a Campanha Promocional “Visitar e Ficar é Ajudar”, atribuído nos International Travel & Tourism Awards 2018, em Londres, além de 16 troféus conquistados pelos três filmes promocionais da região: “Turismo Centro de Portugal – Preferred Destination” (2017), “Next Stop” (2018) e “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” (2019). A distinção de Melhor Stand Nacional na Bolsa de Turismo de Lisboa (2015), prémios atribuídos nos Publituris Trade Awards (2015 e 2018) e o prémio da AHRESP para a Melhor Entidade Regional de Turismo (2018) completam a mostra.

O Museu da Cerveja, em Lisboa, foi o primeiro espaço a receber a exposição, em julho. Seguiu-se a Comur, em Faro, durante o mês de setembro. Agora é a vez de Seia exibir a mostra, que transitará depois para a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, no Porto, em novembro, e terminará o seu percurso na Confeitaria Peixinho, em Aveiro, em dezembro.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Filme do Turismo Centro de Portugal candidato a melhor filme de turismo do ano

• Votação online a nível internacional vai selecionar a “escolha do público” entre os melhores filmes de turismo de 2019.

Data: 03/10/19

O mais recente filme de promoção do Turismo Centro de Portugal é um dos candidatos a melhor filme de turismo do ano, numa votação online que decorre a nível mundial.

O filme, designado “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?”, é um dos nomeados para os “People´s Choice Awards” (prémios do público) do festival CIFFT. Esta é uma competição internacional que reúne os melhores filmes que participam no circuito mundial de festivais de filmes de turismo. Este ano, há 28 filmes em competição pelo título de Melhor Filme de Turismo do Mundo – entre eles, o do Centro de Portugal.

O vencedor dos “People´s Choice Awards” é decidido pelos votos online. As votações estão abertas até ao dia 25 de outubro e o vencedor será anunciado a 12 de novembro, no 31.º Grand Prix CIFFT, em Viena.

Os votos no filme do Centro de Portugal são feitos pelo link: www.cifft.com/film/turismo-centro-portugal-are-you-ready . Cada pessoa pode votar uma vez por dia, podendo fazê-lo também através do site e das redes sociais do Turismo Centro de Portugal.

“O ‘Are You Ready?’ é um filme que contribuiu de forma vincada para a notoriedade internacional do destino Centro de Portugal, mostrando a diversidade e diferenciação dos produtos turísticos desta região tão rica. Este filme tem a missão de divulgar todo um território de 100 municípios, os seus empresários e as suas instituições. Desafiamos todos a promovê-lo, votando nele. Ao fazê-lo, estão a promover o destino Centro de Portugal”, destaca Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Filme tem colecionado prémios internacionais

O filme “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” tem conquistado prémios e distinções em festivais de filmes de turismo em todo o mundo. O mais recente foi em Cannes, mas já recebeu galardões nos Estados Unidos, em Espanha, na Sérvia, na Letónia e na Bulgária.

Produzido pela Slideshow para o TCP, e realizado por Pedro Vieira, “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” é um filme promocional com um conceito inovador: o visitante transforma-se na personagem de um jogo passado no magnífico território do Centro de Portugal e tem como objetivo chegar à onda gigante da Nazaré, onde é esperado pelo surfista Garrett McNamara. A mensagem é a de que, alterando-se o personagem principal, poderemos sempre criar novos roteiros, novos percursos, e redescobrir, de acordo com motivações próprias, novos Centros de Portugal.

Pode ver o filme, com a duração de 2 minutos e 52 segundos, neste link: https://bit.ly/2WnVXmi.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Filme promocional do Centro de Portugal distinguido em Cannes

• “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” integrou “shortlist” seletiva dos Cannes Corporate Media & TV Awards.

Data: 26 de setembro de 2019

O filme “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?”, que foi exibido perante todos os participantes, teve a honra de integrar a shortlist na categoria “Filmes de Turismo”, sendo assim um dos finalistas. Desta forma, suplantou centenas de outros filmes concorrentes que não chegaram a esta fase da competição.

O novo filme promocional da Turismo Centro de Portugal (TCP) conquistou esta noite mais uma distinção num importante festival internacional de filmes de turismo, na 10.ª edição dos prestigiados Cannes Corporate Media & TV Awards, que decorreram na cidade francesa.

Adriana Rodrigues, Chefe de Núcleo de Administração Geral e Comunicação da TCP, recebeu a distinção das mãos de Alexander V. Kammel, diretor do festival e, simultaneamente, diretor do CIFFT – Comité Internacional dos Festivais de Filmes de Turismo.

“No ano em que, pela primeira vez, foi nomeada no Cannes Corporate Media & TV Awards, em Cannes, com o seu filme promocional ‘Are You Ready’, a Turismo Centro de Portugal conseguiu entrar na shortlist da competição! Este é mais um palco importante em que o destino Centro de Portugal foi promovido internacionalmente, em França e no mundo”, sublinhou Adriana Rodrigues.

Este é o mais recente prémio conquistado pelo novo filme do Centro de Portugal, que coleciona distinções desde que foi apresentado, a 14 de março. Ainda este mês, a 6 de setembro, foi premiado no SILAFEST – 11.º Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia, que decorreu na Sérvia, conquistando o “Silver Wave”, referente ao segundo lugar, na categoria “Melhor Filme de Turismo”. Em junho, foi distinguido com o terceiro lugar no 52.º Festival Internacional de Filme e Vídeo dos Estados Unidos (“US International Film & Video Festival”), em Los Angeles, na categoria “Filmes de Turismo”. Antes, em maio, tinha já vencido dois galardões: o de Melhor Filme na categoria “Destinos Turísticos – Região”, no 12.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga”, na Letónia; e o de “Best Production Design” no Terres Festival, em Tortosa, Espanha. Além disso, foi também nomeado noutro festival: o Festival Internacional de Filmes de Turismo da Bulgária.

Produzido pela Slideshow para o TCP, e realizado por Pedro Vieira, “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” é um filme promocional com um conceito inovador: o visitante transforma-se na personagem de um jogo passado no magnífico território do Centro de Portugal e tem como objetivo chegar à onda gigante da Nazaré, onde é esperado pelo surfista Garrett McNamara. A mensagem que se quer passar é a de que, alterando-se o personagem principal, poderemos sempre criar novos roteiros, novos percursos, e redescobrir, de acordo com motivações próprias, novos Centros de Portugal.

Pode ver o filme, com a duração de 2 minutos e 52 segundos, neste link: https://bit.ly/2WnVXmi.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Lendas da Aldeia Histórica de Castelo Mendo ganham vida em dois dias de festa e animação

O imaginário popular e as estórias que ainda hoje se contam nas noites frias à lareira são parte do que distingue as Aldeias Históricas de Portugal como guardiãs das nossas tradições e costumes. A pensar nisso, nos dias 27 e 28 de setembro, Castelo Mendo vai recordar duas das lendas mais conhecidas do povo daquela Aldeia Histórica, na festa “Menda e o Monstro”, do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”.

Data: 18/09/19

Aldeia Histórica de características predominantemente medievais, Castelo Mendo guarda, ainda, vestígios da anterior ocupação de outros povos: a Porta da Vila, por exemplo, está ladeada por dois berrões ou verrascos, esculturas zoomórficas em granito, datadas entre o século XVI e I a.C., que estarão ligadas ao culto da fertilidade do povo Vetão.

Talvez por isso esta seja uma aldeia plena de misticismo: em Castelo Mendo descobrimos, também, numa gárgula em pedra na parede da Antiga Domus Municipalis (antigo tribunal), uma figura incrustada na parede que se assemelha a um homem. Do outro lado, numa pedra de uma casa térrea em frente, encontra-se a figura de uma mulher. Dois curiosos elementos decorativos, dos quais pouco se sabe, e que o povo batizou, respetivamente, de Mendo e Menda, à homenagem do nome da terra. Ninguém sabe a história destas duas figuras, mas o mistério que as rodeia povoa há muito a imaginação dos habitantes, que acreditam que a aldeia terá sido palco de um amor proibido como Romeu e Julieta, e que os amantes foram condenados para sempre a contemplarem-se à distância, nas pedras de Castelo Mendo.

Como essa existem outras lendas que vão passando de geração em geração, em Castelo Mendo. Como a estória do Monstro e do Ermitão: conta-se que, há muito tempo, desaparecia sempre um rapaz da aldeia no início da primavera. As famílias, aflitas, evitavam até mandar os filhos sozinhos pelo campo. Até que três homens da aldeia decidiram consultar um velho ermitão, que vivia na serra, em busca de respostas. O ermitão, que respondeu em forma de verso, avisou-os que por aquelas terras andava um “monstro traiçoeiro, ai de quem ele avistar, que o engole logo por inteiro”. O ermitão aconselhou os aldeões a mandar dezoito moços nus da cintura para cima, à Senhora da Sacaparte, “para o monstro ali vencer, apenas com esta arte”. Assim fez o povo, durante muitos anos, e os rapazes da aldeia deixaram de desaparecer.

As lendas de Castelo Mendo são parte do que torna este lugar único e singular – e por isso, “O Mendo e a Menda” e “O Monstro e o Ermitão” vão inspirar o evento do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” em Castelo Mendo, que decorre na Aldeia Histórica nos dias 27 e 28 de setembro.

O tema da festa é “Menda e o Monstro”, que apesar de protagonistas de histórias diferentes, darão o mote a várias atividades durante dois dias, numa fusão de narrativas, lendas e canções, através da exploração das dicotomias: o bem e o mal, o belo e o horrendo, a fé e a superstição, permitindo um programa repleto de música, gastronomia, visitas guiadas, recriações ao vivo e oficinas, e proporcionando aos visitantes uma experiência inesquecível e genuína que os levará numa viagem autêntica pela alma desta Aldeia Histórica.

A festa “Menda e o Monstro” é ainda uma excelente oportunidade para conhecer a Aldeia Histórica de Castelo Mendo em todo o seu esplendor, assim como as suas tradições, produtos regionais e as suas gentes, que também participarão nos vários momentos do evento.

Participe nesta grande festa e viva grandes emoções na Aldeia Histórica de Castelo Mendo!

Este evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Almeida, Junta de Freguesia de Castelo Mendo, Associações e Agentes económicos locais. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Para mais informações e para efeitos de inscrição (visitas guiadas encenadas e caminhadas), consideram-se os seguintes contactos:
271 571 700 – BMMNR (Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo)

A festa só acaba em dezembro!

O ciclo “12 em rede | Aldeias em Festa 2019” só termina em dezembro! Depois de Castelo Mendo, a festa segue para Trancoso, de 11 a 13 de outubro; Idanha-a-Velha, de 1 a 3 de novembro; Monsanto, de 8 a 10 de novembro; Almeida, nos dias 29 e 30 de novembro; e Belmonte, de 27 a 30 de dezembro.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal:

Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje.

Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km. As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.

Turismo Centro de Portugal eleita melhor região de turismo do país

Turismo Centro de Portugal eleita melhor região de turismo do país

• Distinção foi entregue nos Publituris Portugal Travel Awards.

Data: 18/09/2019

A Turismo Centro de Portugal (TCP) foi ontem reconhecida como a melhor região de turismo do país, durante a cerimónia de entrega dos Prémios Publituris Portugal Travel Awards, que decorreu em Cascais.

A TCP estava nomeada na categoria “Região de Turismo Nacional”, juntamente com as restantes regiões turísticas do país, tendo sido a grande vencedora da noite.

O galardão foi recebido por Pedro Machado e Jorge Loureiro, respetivamente presidente e vogal da comissão executiva da Turismo Centro de Portugal. Na ocasião, Pedro Machado fez questão de agradecer “à Publituris e ao júri” e de partilhar o prémio “com a equipa da Turismo do Centro e, em muito particular, com aquilo que representa hoje o Centro de Portugal”.

“O prémio enche-nos de alegria e orgulho. Lembro que o Centro de Portugal sofreu em 2017 contingências que ainda não estão ultrapassadas. Este prémio é, seguramente, um estímulo para as empresas e empresários, para os operadores turísticos e para todos aqueles que estão na cadeia de valor que o turismo hoje representa”, sublinhou Pedro Machado.

“Esta distinção representa, igualmente, o reforço do crescimento dos destinos turísticos que agora estão a emergir e que contribuem para o todo nacional. É seguramente com todos que fazemos um Portugal mais desenvolvido e mais justo”, acrescentou.

Os Publituris Portugal Travel Awards 2019, conhecidos como os “Óscares do Turismo” em Portugal e que vão já na 16.ª edição, destinam-se a premiar as melhores empresas, instituições, serviços e profissionais que se destacaram no setor do turismo no decorrer do último semestre de 2018 e o primeiro de 2019. Os vencedores resultam de uma média ponderada entre os votos dos assinantes da newsletter do jornal Publituris e dos votos de um júri.

É de destacar que esta é a segunda vez que a Turismo Centro de Portugal vence este prémio, depois de já o ter conquistado em 2015.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Turismo do Centro continua trajetória de crescimento em julho

• Receitas turísticas na região com crescimento significativo no primeiro mês de verão.

Data: 16/09/2019

Julho foi um mês muito positivo para a atividade turística no Centro de Portugal. Os números do INE – Instituto Nacional de Estatística, dados hoje a conhecer, indicam um crescimento muito significativo, comparativamente ao mês de julho de 2018.

O crescimento é muito evidente nas receitas. De acordo com o INE, os proveitos totais nos estabelecimentos de alojamento turístico subiram de 37,7 milhões para 39,5 milhões de euros (mais 4,7%), entre julho de 2018 e julho de 2019. Uma subida que ganha ainda mais expressão se analisados os proveitos totais entre janeiro e julho: nos primeiros sete meses do ano, os estabelecimentos de alojamento turístico registaram proveitos 7,71% superiores aos do mesmo período do ano passado, de 171,8 para 185,1 milhões de euros.

A nível das dormidas, o destaque em julho de 2019 vai para as dormidas de visitantes nacionais, que cresceram 4,4%, em relação a julho de 2018: de 389,7 mil para 406,8 mil. De janeiro a julho, este indicador aumentou 7,71%, de 1,96 milhões para 2,09 milhões de dormidas de visitantes nacionais, o que mostra que os residentes no resto do país continuam a escolher o Centro de Portugal como destino. As dormidas totais subiram em julho 0,7% e no acumulado entre janeiro e julho, subiram 5,12% — acima da média nacional, que cresceu 4,22%.

No indicador do número de hóspedes, o Centro de Portugal cresceu 2,7% entre julho de 2018 e julho de 2019 – e 6,3% no acumulado do ano. Em julho de 2018 tinham sido contabilizados 392,7 mil hóspedes na região; em julho de 2019 foram 403,5 mil.

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Aventureiros em duas rodas partem à conquista das Aldeias Históricas de Portugal

Data: 10/09/19

É já a partir deste sábado, dia 14 de setembro, que os participantes do desafio The Castles Quest vão descobrir as Aldeias Históricas de Portugal, em cima de uma bicicleta. Esta é a terceira edição de um evento sem igual no nosso país: não é uma prova, mas sim uma aventura, em que a diversão, o companheirismo e a fruição das paisagens estão em primeiro lugar.

Depois do sucesso das duas edições anteriores, são cada vez mais os aventureiros em contagem decrescente para a próxima aventura The Castles Quest: na terceira edição, que decorre de 14 a 22 de setembro, cerca de 40 bicicletas vão percorrer os caminhos da GR22 – Grande Rota das Aldeias Históricas, um percurso circular que passa pelas 12 Aldeias Históricas de Portugal. À semelhança dos cavaleiros medievais, irão conquistar castelos, fortalezas e aldeias, com a única diferença a ser a forma de locomoção: bicicletas BTT em vez de cavalos. Serão 560 quilómetros repletos de cariz histórico que vão ficar na memória de quem os pedalar.

O The Castles Quest é um desafio estimulante. Sem ser uma competição – uma vez que não há classificações, vencedores ou vencidos – os participantes têm, ainda assim, de completar uma missão. O percurso a efetuar é percorrido ao ritmo de cada um, mas para o desafio ser completado com sucesso, os “cavaleiros” necessitam de passar por pontos pré-definidos nas 12 Aldeias Históricas de Portugal, tendo um limite máximo de tempo para o fazer.

Mas o The Castles Quest não é só uma aventura. É também uma oportunidade única para conhecer e imergir na vida quotidiana destes territórios, partilhando experiências e ouvindo estórias contadas na primeira pessoa. Uma viagem emocionante e enriquecedora a vários níveis.

Em relação às edições anteriores, este ano a grande novidade está relacionada com uma melhoria significativa do traçado e dos serviços disponíveis ao longo de todo o percurso. A sinalética da GR22 e das rotas circundantes foi aperfeiçoada, com o objetivo de dar a conhecer os vários percursos e pontos de interesse turístico nas 12 aldeias. Desta forma, os participantes do The Castles Quest vão poder usufruir, ainda mais, desta experiência única, descobrindo os mil e um encantos das Aldeias Históricas de Portugal e das suas envolvências naturais e paisagísticas.

O The Castles Quest é um evento que obedece a todos os requisitos internacionais de sustentabilidade, a nível da preservação da natureza e do património. Essa preocupação é, aliás, uma prioridade para a rede de Aldeias Históricas de Portugal, que tem procurado assegurar a sustentabilidade de todos os eventos que organiza. Recorde-se que as Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede a nível mundial e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE© Destination. A organização pretende que o The Castles Quest receba igualmente o selo BIOSPHERE© Events, que certifica precisamente a sustentabilidade do evento.

Desafio pode ser feito a solo ou em equipa

O The Castles Quest é uma aventura efetuada em total autossuficiência, que pode ser vivida a solo ou em equipas, e que põe à prova a resistência e o sentido de orientação dos ciclistas. O desafio é percorrer centenas de quilómetros, numa filosofia de bikepacking, em locais de elevado interesse histórico, como são os territórios das Aldeias Históricas de Portugal. O percurso pode ser dividido, podendo cada elemento da equipa fazer uma parte do mesmo.

Há duas formas de enfrentar o desafio: uma aventura de oito dias, que começa no dia 14 de setembro e que tem como limite o final do dia 22 de setembro; e uma aventura mais curta, de quatro dias, entre 19 e 22 de setembro.

A aventura de oito dias é um percurso circular, de 560 quilómetros, que acompanha a GR22. Começa e termina na Aldeia Histórica de Sortelha e a missão dos participantes será “conquistar” as 12 Aldeias Históricas de Portugal. Depois de Sortelha, o percurso segue por Castelo Mendo, Almeida, Castelo Rodrigo, Marialva, Trancoso, Linhares da Beira, Piódão, Castelo Novo, Idanha-a-Velha, Monsanto e Belmonte, regressando a Sortelha.

Os participantes da aventura de quatro dias irão também pedalar pela GR22, durante cerca de 330 quilómetros. A partida e a chegada serão igualmente em Sortelha, passando os “cavaleiros” por outras cinco Aldeias Históricas de Portugal: Belmonte, Piódão, Castelo Novo, Idanha-a-Velha e Monsanto.

As diferentes possibilidades de dormida, refeição e serviços complementares serão disponibilizadas antecipadamente aos participantes, através do “Adventure Guide”. E, apesar de a aventura ter como conceito-base a autossuficiência, a organização disponibiliza ferramentas que permitirão realizá-la em segurança, inserida numa estrutura de acompanhamento.

As inscrições já estão fechadas mas toda a informação sobre o evento pode ser consultada em http://www.thecastlesquest.bike.

O The Castles Quest é uma iniciativa das Aldeias Históricas de Portugal, apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal

Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km. As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.