Christian de Oliveira sublinha candidatura olímpica com mais um bom resultado na Taça do Mundo de Snowboard

O jovem luso-descendente de 20 anos que representa Portugal conseguiu o 27º lugar na prova da Taça do Mundo de Snowbord Slalom Paralelo, em Bad Gastein, Áustria

Christian de Oliveira voltou a mostrar porque é considerado uma presença quase certa nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022, classificando-se num excelente 27º lugar na prova de snowboard slalom paralelo da etapa da Taça do Mundo que decorreu em Bad Gastein, Áustria, e que foi vencida pelo italiano Daniele Bagozza.

Este resultado asseguraria, caso estivéssemos no período de qualificação olímpica, presença nos Jogos de Pequim.

Recorde-se que ainda no fim-de-semana passado, na Taça do Mundo de Scuol, Suíça, este jovem luso-descendente de 20 anos, nascido na Austrália, já tinha obtido também um 27º lugar no paralelo gigante.

Tal excelência e consistência de resultados atestam do potencial de Christian de Oliveira que, salvo algum imprevisto, deverá marcar uma presença histórica para o snowboard nacional nos Jogos de Pequim.

Sobre a Federação de Desportos de Inverno de Portugal

Há registos que apontam para a introdução do esqui em Portugal por volta de 1918. A partir de 1933 começaram a ser organizadas, com caráter regular, as primeiras competições, o que também resultou nas primeiras participações pontuais de atletas portugueses em olimpíadas de inverno.

No entanto, apenas na última década do século XX, mais concretamente a 15 de maio de 1992, é que foi criada uma federação responsável pela regulamentação dos desportos de inverno em Portugal: a Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI-Portugal). A autoridade nacional em matéria de desportos relacionados com a neve e gelo tutela as seguintes modalidades: Esqui Alpino, Esqui Nórdico, Esqui Freestyle, Snowboard, Curling, Hóquei no Gelo, Bobsleigh, Skeleton e Luge.

Uma organização sem fins lucrativos, dotada de estatuto de utilidade pública desportiva, com sede na Covilhã, que tem como principais objetivos promover, regulamentar e dirigir, a nível nacional, a prática de desportos relacionados com a neve e gelo, nas vertentes formativa, desportiva e cultural. Cabe também à FDI- Portugal representar o seu conjunto de modalidades desportivas, junto das organizações desportivas nacionais e internacionais.