EQUIPA PORTUGUESA DE HÓQUEI NO GELO COMPETE ESTE FIM-DE-SEMANA EM ESPANHA

  • Luso Lynx apontam ao sucesso na primeira jornada da Liga Andaluz

A equipa Luso Lynx, filiada na Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI – Portugal), participa, este fim-de-semana, em Granada, na primeira jornada da Liga Andaluza de Hóquei no Gelo, realizando três jogos: amanhã com os Granada Grizzlies, sábado com os Grizzlies (equipa sub-21) e domingo com os Costa Bulls.

Fundados em 2017, os Luso Lynx têm no currículo um quarto lugar na época 2017/18 da Liga Andaluz e, segundo a Diretora Desportiva Cristina Lopes, luso canadiana de 53 anos, o objetivo será sempre “fazer o melhor possível. As aspirações desta equipa passam, antes de mais, por divulgar a modalidade e trazer mais gente para o hóquei no gelo. Mas no que diz respeito a este torneio, desejamos sempre o primeiro lugar.”

Metas que esbarram apenas em dificuldades estruturais de uma modalidade que, em Portugal, dá os primeiros passos. “A grande dificuldade é a falta de uma pista de gelo permanente. Enquanto isso não é possível, treinamos no pavilhão do Hockey Clube Sintra com patins em linha ou em pistas de gelo temporárias em centros comerciais. Mas o talento existe e um treinador com experiência também”, sublinha Cristina Lopes, referindo-se a Jim Aldred que, o ano passado, chegou a treinar duas equipas na Suécia, com destaque para o Lycksele, que promoveu à segunda divisão sueca.

Refira-se, a título de curiosidade, a natureza democrática desta modalidade tutelada pela FDI-Portugal, com os Luso Lynx a integrarem no seu plantel jogadores de ambos os sexos e com idades de vão desde os 16 anos até aos 53.

Sobre a Federação de Desportos de Inverno de Portugal

Há registos que apontam para a introdução do esqui em Portugal por volta de 1918. A partir de 1933 começaram a ser organizadas, com caráter regular, as primeiras competições, o que também resultou nas primeiras participações pontuais de atletas portugueses em olimpíadas de inverno.

No entanto, apenas na última década do século XX, mais concretamente a 15 de maio de 1992, é que foi criada uma federação responsável pela regulamentação dos desportos de inverno em Portugal: a Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI-Portugal). A autoridade nacional em matéria de desportos relacionados com a neve e gelo tutela as seguintes modalidades: Esqui Alpino, Esqui Nórdico, Esqui Freestyle, Snowboard, Curling, Hóquei no Gelo, Bobsleigh, Skeleton e Luge. 
Uma organização sem fins lucrativos, dotada de estatuto de utilidade pública desportiva, com sede na Covilhã, que tem como principais objetivos promover, regulamentar e dirigir, a nível nacional, a prática de desportos relacionados com a neve e gelo, nas vertentes formativa, desportiva e cultural.  Cabe também à FDI- Portugal representar o seu conjunto de modalidades desportivas, junto das organizações desportivas nacionais e internacionais.