Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente é já palco central do debate da mobilidade elétrica

2020/02/26

  • A 4ª edição do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente afirmou-se uma vez mais como ponto de encontro para o debate da mobilidade elétrica;
  • A Nissan, enquanto pioneira e líder global em mobilidade de emissões zero, reafirmou o seu compromisso com a implementação do Ecossistema Elétrico em Portugal;
  • Especialistas internacionais e nacionais mostraram as suas visões e apontaram os caminhos da mobilidade nos próximos anos.

PORTO SALVO – A 4ª edição do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente, que decorreu no passado dia 19 no Cineteatro Capitólio, em Lisboa voltou a afirmar-se como um marco incontornável para o debate do caminho que pode levar Portugal para um futuro mais sustentável, tendo em conta as necessidades e expetativas de mobilidade das pessoas, numa sociedade marcada pela emergência climática e pela descarbonização.

Durante mais de sete horas, especialistas internacionais e nacionais em mobilidade e sustentabilidade, de diferentes áreas e setores de atividade, discutiram, refletiram e projetaram um futuro que, objetivamente, irá impactar a forma como nos movemos e também a forma como vivemos.

Em jeito de balanço, Antonio Melica, Diretor-Geral da Nissan Portugal afirmou: «Uma vez mais conseguimos reunir no Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente um conjunto de oradores diversificado e participantes muito conhecedores, o que permitiu um debate profundo sobre o estado atual da mobilidade sustentável em Portugal e os caminhos que necessitamos de trilhar juntos. Como líderes da Mobilidade Inteligente, reafirmámos o nosso compromisso de implementar as várias vertentes daquilo que designamos por Ecossistema Elétrico, continuado a acelerar a disseminação dos automóveis elétricos».

Para isso «continuaremos com uma forte aposta nas infraestruturas de carregamento rápido, para permitir aos nossos clientes uma mobilidade cada vez mais acessível; com o desenvolvimento de projetos piloto em V2G e armazenamento, que vão permitir às empresas reduzir, significativamente, os seus custos em energia (ou, até, torná-los em proveitos); quer ainda através de incentivos para tornar o acesso aos nossos automóveis elétricos mais fácil para um maior número de consumidores», anunciou Antonio Melica, que reafirma que «como líder na Mobilidade Elétrica, a Nissan também quer continuar a marcar o ritmo e, por isso, vai lançar mais produtos totalmente elétricos. Modelos inspirados no protótipo Ariya, mas também tecnologias de eletrificação como o Nissan e-Power, bem como maior conectividade e serviços para os nossos clientes».

Três painéis integraram o Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente. O de abertura, subordinado ao tema “Condução Inteligente”, contou com o enquadramento de Maarten Sierhuis. No final, o holandês que fez carreira na NASA e que, hoje, é o Diretor de tecnologia do Nissan Innovation Lab @ Silicon Valley, afirmou: «No CES ficou provado o papel de liderança que a Nissan assumiu no desenvolvimento de automóveis de condução autónoma. Não fazemos tanto alarido como outras empresas em Silicon Valley ou no mundo, mas trabalhamos intensamente nesta tecnologia, em especial com os nossos colegas do Japão e da Califórnia. Para isso, temos um grupo altamente especializado, com membros oriundos das melhores universidades e trabalhamos em parceria com as mais reputadas empresas a nível mundial, como a NASA, para desenvolver e implementar estes conceitos de mobilidade autónoma e inteligente».

O painel “Condução Inteligente” também contou com as participações de Antonio Melica, Manuel Bóia (administrador da ADENE – Agência para a Energia), Paulo Martins (City Manager da eCooltra), Michelle des Bouillons, (empreendedora) e Nuno Brito (Especialista de Veículos Elétricos na LeasePlan).

O segundo painel do Fórum Nissan para a Mobilidade Inteligente abordou aquilo que a Nissan designa por “Energia Inteligente”. Marco Fioranvanti, Vice-presidente da Nissan para planeamento do produto, introduziu a sessão e sublinhou: «A Nissan não está na indústria apenas para vender automóveis com quatro rodas e um volante. Nós focamo-nos no cliente e no respeito pelos seus desejos e necessidades. Esta é a nossa forma de pensar e, acima de tudo, de agir».

«Quando definimos uma nova geração do Qashqai, para ser lançada em 2026 e que estará no mercado até 2032, como é que sabemos o que nos espera no futuro e que caminho tomar? De uma forma estruturada, planeada e organizada, na Nissan não queremos tentar adivinhar o futuro, antes queremos ser nós a criá-lo. Queremos ser nós a marcar as tendências, a dar aos clientes os automóveis – elétricos ou não – que respondam aos seus desejos e ambições. Esta é para nós a estratégia a seguir. Criar o futuro, influenciá-lo e não ser refém dele. Uma Mobilidade Inteligente, conectada e sustentável será de certeza parte integrante desse futuro que a Nissan quer moldar», sublinhou Marco Fioravanti.

Respondendo a perguntas à margem do Fórum, Marco Fioravanti, afirmou que a promessa de, «em 2022, 42% da gama Nissan ser eletrificada e uma boa parte como automóveis 100% elétricos, constitui motivo de grande orgulho. Assim como estamos muito orgulhosos da nossa tecnologia e-Power, já lançada no Japão e que, este ano, chegará à Europa. Esta tecnologia de eletrificação reduz o custo de aquisição, mantém todas as vantagens da tração totalmente elétrica e elimina as limitações de autonomia».

No painel “Energia Inteligente”, para além do Vice-Presidente da Nissan para planeamento do produto, participaram ainda Jorge Miguel Fernandes (Diretor de Inovação da Galp Energia), Jorge Esteves (Diretor da Direção de Infraestruturas e Redes da ERSE) e Carlos Sampaio (Presidente da APESF – Associação Portuguesa de Empresas do sector Fotovoltaico).

A abertura do derradeiro painel, subordinado ao tema “Integração Inteligente”, foi da responsabilidade de Gareth Dunsmore. Para o Vice-presidente de Comunicação de Marketing, Serviços Conectados e Experiência do Utilizador na Nissan Europa, «um evento como o Fórum Nissan de Mobilidade Inteligente é importante para a marca, mas também para a sociedade em geral e as mais diferentes organizações. Estamos numa fase de mudança, de transição radical e disruptiva no mercado e isso pode ser confuso para todos nós. Temos de nos esforçar por garantir que estamos todos alinhados e somos capazes de transmitir uma mensagem simples e compreensível para o público em geral. Mas também temos de trabalhar com os nossos parceiros para lhes mostrar que o nosso mundo e a nossa visão se enquadram neste ecossistema alargado e global. Poder apresentar aos principais decisores em Portugal o nosso ponto de vista, a nossa estratégia, demonstrar a forma como estes vão impactar a vida dos nossos clientes e tornar a sua experiência de utilização ainda melhor, é por isso um passo vital para criarmos, juntos, esse Ecossistema Elétrico». 

O painel “Integração Inteligente” também contou com a participação de Luís Barroso (Presidente da Mobi.e), Pedro Nuno Ferreira (Diretor dos Serviços Financeiros da Área Automóvel da Cetelem) e Yannick Raffin, Responsável pela Estratégia de Zero Emissões e Infraestruturas na Nissan Europa, que no final, fez questão de sublinhar que “na Nissan, estamos todos conscientes que Portugal está no pelotão da frente no desenvolvimento e implementação da mobilidade elétrica. Mas este é um desafio à escala europeia e foi muito interessante marcar presença num evento onde estiveram tantos protagonistas e pensadores deste ecossistema. A eletrificação exige um esforço concertado, um trabalho de equipa de todos os envolvidos, quer sejam os construtores automóveis, mas também os operadores responsáveis pelos pontos de carregamento e até os distribuidores de energia. Para o cliente final, o que importa é ter postos de carregamento que funcionem de forma eficiente e fluida; muitas vezes não fazem ideia de que, nos bastidores, há um conjunto de atores que têm de estreitar os laços e a aumentar a colaboração para lhes evitar constrangimentos. São eventos como este Fórum que aproximam os diferentes intervenientes no processo e ajudam a criar o ambiente de colaboração e de entreajuda que é imprescindível para o bom resultado final». 

Após a conclusão dos trabalhos por Antonio Melica, Diretor-geral da Nissan Portugal, a 4ª edição do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente encerrou com uma intervenção de Eduardo Pinheiro. O Secretário de Estado da Mobilidade fez questão de sublinhar «a importância destes fóruns de discussão sobre a mobilidade e o desenvolvimento de novas soluções na área dos transportes. A intervenção na área da mobilidade, com uma transição para modos suaves, o aumento da qualidade e da procura nos transportes públicos e o aumento do uso de automóveis elétricos, serão essenciais para alcançar a meta ambiciosa a que nos propusemos: a neutralidade carbónica em 2050. A inovação e a tecnologia são determinantes nesta área, pelo que contamos com o contributo de todos os protagonistas».

As decisões de hoje influenciam as vidas de amanhã. Até 2050, é expetável que o número de automóveis na estrada duplique. Um crescimento que não pode deixar de ser de outra forma que não sustentável. É por isso que todas as decisões e reflexões de hoje são mais importantes do que nunca. É imperioso que sejam alvo de uma avaliação profunda e que sejam analisadas, discutidas e assumidas por todos os atores da Mobilidade. A 4ª edição do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente foi mais um importante passo nesse sentido.

# # #

Sobre a Nissan em Portugal
Com uma rede de concessionários que possui em todo o território nacional 36 pontos de venda e 40 oficinas de assistência após-venda, a Nissan propõe uma linha completa de produtos, que inclui veículos de passageiros, crossovers, pickups, veículos comerciais e automóveis de alta performance, quer com motorizações de combustão, quer totalmente elétricas. Disponibiliza ainda um alargado conjunto de serviços de apoio aos seus Clientes, Parceiros e Concessionários.

A Nissan vendeu em Portugal no seu Ano Fiscal 2018 (1 de abril de 2018 a 31 de março de 2019), 13.768 veículos ligeiros de passageiros e comerciais, a que corresponde uma quota de mercado de 5,2%.

Para mais informações
António Pereira Joaquim                                        
Diretor de Comunicação                                        
Nissan Iberia SA – Portugal                                               
pereira-joaquim.antonio@nissan.pt                         
+351 962 062 633