História do lavrador que se tornou rei dos Visigodos inspira três dias de festa na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha

De 1 a 3 de novembro, é a vez da Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha receber o Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”. Tendo como mote a história do lavrador que se tornou rei, a festa “Nas terras do Rei Wamba… Há pão” promete visitas temáticas, oficinas do conto e de expressão plástica, gastronomia, workshops de pão e biscoitos e muita, muita animação na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha.

Data: 28/10/19

“Nas terras do Rei Wamba… Há pão” é o nono evento do Ciclo “12 em rede – Aldeias em Festa” que, durante todo o ano, leva animação e cultura às 12 Aldeias Históricas de Portugal. Desta vez, é a história de Wamba que vai inspirar três dias de festa em Idanha-a-Velha. Um humilde lavrador que um milagre tornou rei dos Visigodos.

É à volta dessa história e das estórias que a terra tem para contar que, entre 1 e 3 de novembro, a Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha vai viver dias de grande animação. Gastronomia, oficinas do conto e de expressão plástica, animação de rua, workshops de pão e biscoitos no forno comunitário, mostras de produtos regionais, mas também visitas guiadas temáticas são “só” algumas das atividades que vão ser desenvolvidas. No fundo, um extenso e diversificado programa para todas as idades, com entrada gratuita.

Mas para os visitantes será também uma excelente oportunidade para descobrir, em pleno, esta Aldeia Histórica e as suas origens, assim como as suas gentes, que também participarão nos vários momentos da festa.

Em suma, três dias imperdíveis na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha, para que todos regressem a casa de coração cheio de momentos inesquecíveis!

Todas as atividades são gratuitas, mas algumas são de inscrição obrigatória para o e-mail turismo@cm-idanhanova.pt (consultar atividades assinaladas no cartaz), estando sujeitas à disponibilidade de lugar. As visitas temáticas guiadas estão sujeitas ao limite de 30 participantes para cada uma e o ponto de encontro é o Posto de Turismo da Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha.

Este evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Idanha-a-Nova e União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A festa só acaba em dezembro!

O ciclo “12 em rede | Aldeias em Festa 2019” só termina em dezembro! Depois de Idanha-a-Velha, a festa segue para Monsanto, de 8 a 10 de novembro; Almeida, nos dias 29 e 30 de novembro; e Belmonte, de 27 a 30 de dezembro.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal:

Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km. As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.