NOVO RENAULT MÉGANE COUPÉ-CABRIOLET: DISTINÇÃO DE CABELOS AO VENTO

É um dos mais distintos coupés do mercado, mas tem a capacidade de, em escassos 21 segundos, converter-se num dos mais elegantes descapotáveis do mercado. Há um novo Mégane Coupé-Cabriolet a chegar ao mercado nacional… Para além da frente com a nova identidade visual da Renault e do reforço do pacote tecnológico, com destaque para o sistema R-Link, a novidade é a introdução do motor 1.6 dCi 130, o bloco com melhores performances do segmento. Com garantia de cinco anos, o novo Mégane Coupé-Cabriolet é comercializado a partir de 29.700 euros.

“Tudo o que arrebata ou dá grande prazer”. É esta a definição no dicionário para “encanto” e é talvez este o adjectivo que melhor se adequa ao novo Renault Mégane Coupé-Cabriolet. Um modelo que arrebata pelas linhas, que é capaz de proporcionar o prazer único dos automóveis descapotáveis e…não só: nas estações quentes convida a desfrutar da exclusividade das viagens a céu aberto, mas quando as condições atmosféricas não são favoráveis, o novo Mégane Coupé-Cabriolet é um dos mais distintos coupés do mercado. A “culpa” é do amplo tecto panorâmico em vidro que, para “desaparecer”, só precisa de escassos 21 segundos…

Ao receber a nova identidade visual da marca, o que equivale a dizer a um capot totalmente novo, novos faróis de LED, novo pára-choques e uma nova grelha, o novo Mégane Coupé-Cabriolet ganha em modernidade e dinamismo. Como coupé, o modelo oferece o maior tecto panorâmico em vidro do segmento e espaço para quatro passageiros. Como descapotável – o tecto panorâmico recolhe para a zona da bagageira através de um funcional e engenhoso sistema – as linhas são tão ou mais sedutoras, sendo que, para os ocupantes, há que destacar duas importantes características: a presença de um inédito corta‐vento traseiro em vidro, que tem como função evitar as indesejáveis turbulências de ar no habitáculo; e uma protecção adicional na forma de rede anti-turbulência, que assegura um total conforto a velocidades superiores aos 90 km/h.

Ou seja, independentemente da configuração coupé ou cabriolé, o novo Mégane Coupé-Cabriolet é sinónimo de distinção, mas também de prazer e conforto.

Distinto também no habitáculo

E para isso em muito contribui, igualmente, a qualidade geral dos acabamentos e dos materiais do habitáculo, mas também o reforço dos equipamentos tecnológicos. Nesse sentido, o destaque vai para o R-Link (já distinguido como o melhor sistema multimédia da indústria automóvel) e que, tal como a restante gama, surge integrado acima da consola central. Um equipamento único no segmento que, para além da navegação (TomTom®), permite ver fotografias e vídeos, ouvir música, consultar o email, navegar nas redes sociais, fazer estudos comparativos dos consumos e muitas outras funções. Tudo isto através de um ecrã táctil de 7 polegadas (18 centímetros), com uma ergonomia simples e intuitiva e que até responde aos comandos por voz.

Mas os argumentos tecnológicos do Mégane Coupé-Cabriolet não se esgotam na multiplicidade das funções do R-Link, sendo disso exemplo, o sistema de auxílio ao estacionamento, o ar condicionado automático, o sistema de ajuda ao arranque em subida, o cartão mãos-livres, entre outros equipamentos.

Quatro motores referência no mercado

Já a gama de motores é constituída por quatro propostas distintas: o 1.5 dCi 110 associado à caixa de velocidades de dupla embraiagem EDC, o Energy 1.5 dCi 110, o Energy 1.6 dCi 130 e o bloco a gasolina Energy TCe 130.

Entre estes, natural destaque para o Energy dCi 130. Com 130 cv e 320 Nm, é o motor 1.6 diesel com melhores performances do mercado, o que, por si só, é sinónimo de um elevado prazer de condução. No novo Mégane Coupé-Cabriolet, o Energy dCi 130 reivindica um consumo de 4,4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de apenas 115 g / km. Entre as várias tecnologias (raras para este tipo de motorizações) que este motor incorpora, destaque para o sistema Stop & Start, EGR de baixa pressão, Energy Smart Management e Swirl Variável.

Também símbolo da excelência da Renault na concepção de motores é o motor Energy TCe 130 que, à semelhança do seu congénere a diesel com a mesma potência, é o motor de 1,2 litros referência do mercado. Com 130 cavalos e 205 Nm de binário (às 5.500 rpm) este motor de apenas 1,2 litros, proporciona excelentes recuperações e acelerações. No novo Mégane Coupé-Cabriolet, o TCe 130 reivindica um consumo de 6,4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de 145 g / km.

Para além dos blocos dCi 130 e TCe 130, o novo Mégane Coupé-Cabriolet é comercializado com o reconhecido bloco 1.5 dCi com 110 cavalos de potência – também associado à caixa de velocidades de dupla embraiagem EDC – que reivindica dos mais baixos custos de utilização do mercado.

Tecnologias comprovadas ao serviço da segurança

A actual geração do Renault Mégane obteve as 5 estrelas nos testes de segurança Euro NCAP e, segundo os critérios de avaliação que estiveram em vigor ao final do ano passado, o Mégane foi o modelo mais pontuado de sempre (com 37 pontos obtidos em 37 possíveis na protecção de adultos). A segurança activa e passiva estão ao melhor nível, graças às tecnologias mais eficazes, como por exemplo:

– ABS com repartidor electrónico de travagem, auxílio à travagem de emergência (AFU) de série

– ESC (Electronic Stability Control) com função adicional de controlo de sub-viragem (CSV),

– Sistema Renault de protecção de 3ª geração, incluindo a protecção anti-afundamento (duplo pré-tensor, limitador de esforço e airbags adaptativos)

– Duplos sensores de choque lateral e airbags tórax/bacia/abdómen bi-câmara,

– Pontos de fixação Isofix de 3 pontos para a colocação de cadeiras de criança, nos três lugares da segunda fila.

Quanto a preços, o novo Renault Mégane Coupé-Cabriolet estará disponível, nos próximos dias, na Rede de Concessionários, a partir de 29.700 €. A exemplo da restante gama Renault, é abrangido pelos 5 anos de Garantia Renault.

Deixe uma resposta