NOVO RENAULT MÉGANE: qualidade e tecnologia de segmentos superiores

Não precisa de disfarçar… Está surpreendido com o novo Renault Mégane! O design excecional, as linhas são modernas e distintas. Os enormes progressos ao nível da qualidade de construção estendem-se ao habitáculo. Aí, impressionam os acabamentos e os materiais irrepreensíveis, a sensação de conforto, mas também os equipamentos tecnológicos. Disponível a partir de 21.000€, é um Mégane completamente novo! Da geração anterior, só herda os comprovados motores 1.5 dCi, dCi 130 e TCe 130, mas, neste capítulo, para além de outras reservadas para mais tarde, há uma novidade: o bloco TCe 205. Por isso, é hora de carregar o botão “Start”, selecionar o “R.S. Drive” para o modo “Sport”, colocar o pé esquerdo no travão, pressionar as duas patilhas atrás do volante e arrancar com o acelerador a fundo com a ajuda do “launch control”. E agora sorria, pois está a curvar como nunca imaginou e a “culpa” é do 4CONTROL, o sistema de quatro rodas direcionais que se estreia no segmento.

LINHAS MODERNAS E DISTINTAS

Quando viu o novo Renault Mégane, ficou, desde logo, seduzido pelas linhas modernas e estatutárias. Aliás, está a pensar para si mesmo que o amor à primeira vista não é uma fábula. E esse sentimento ficou reforçado quando se “perdeu” em detalhes como a linha de cintura elevada, os flancos proeminentes, a distintiva assinatura luminosa LED da dianteira e da traseira, a elegante grelha dianteira, os pormenores cromados, bem como as bonitas jantes em liga leve de 18 polegadas.

Mas apesar de agora estar ao volante, ainda está a pensar no momento em que abriu a porta e a voltou a fechar para sentir aquele “bater” característico que confirma a superior qualidade de construção do novo Renault Mégane. Um “bater” suave, mas preciso, característico dos segmentos superiores.

QUALIDADE DE SEGMENTOS SUPERIORES

As boas sensações continuam… É fantástica a forma como o novo Renault Mégane digere todas as irregularidades da estrada ou o mau piso. Mas mais impressionado fica quando o asfalto dá lugar ao empedrado. Não há barulhos parasitas, o que atesta a qualidade não apenas da montagem, mas também dos acabamentos e dos materiais. A insonorização também merece rasgados elogios e o que dizer do conforto? Os fantásticos bancos revestidos com tecido GT ou em couro Alcantara® claro que ajudam, conciliando a vertente desportiva, o conforto e a elegância. Umas autênticas “bacqet” com os apoios de cabeça integrados, que nem sequer são um exclusivo da versão GT. Imagine que até fazem parte da gama de equipamentos das mais acessíveis e económicas versões GT Line, diesel incluídas!

Mas se privilegia o conforto, então é melhor optar pelos bancos com a função de massagem e desfrutar dos momentos de prazer e de relaxamento que só o novo Mégane lhe pode proporcionar. Afinal, o ambiente que o rodeia convida a isso mesmo. A habitabilidade é excelente, tendo sido melhorada, em relação à geração anterior, fruto do aumento das dimensões. Por outro lado, a sensação de qualidade é transversal a todo o habitáculo. Os detalhes cromados e o volante desportivo em couro são exemplo disso mesmo. Os espaços para arrumação abundam. O moderno painel de instrumentos é personalizável e ainda há o ecrã retrátil, a cores, posicionado em cima do tablier. Ou seja, não precisa de tirar os olhos da estrada para ver as informações relacionadas com a navegação, velocidade, sinalização e avisos para cumprir distâncias de segurança.

EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA ÚNICOS NO SEGMENTO

Também no capítulo da segurança, o novo Renault Mégane é uma referência no mercado, por beneficiar das tecnologias de ajuda à condução que a marca desenvolveu para os novos Talisman e Espace, dois modelos de segmentos superiores. Uma longa lista, que inclui o Regulador de velocidade adaptativo (ACC), o Sistema de Travagem ativo de emergência (AEBS), o Alerta de transposição involuntária de faixa (LDW), o Alerta de distância de segurança (DW), o Alerta de excesso de velocidade com reconhecimento dos sinais de trânsito (OSP com TSR), o Alerta de ângulo morto (BSW), a Câmara de marcha-atrás, a Comutação automática dos máximos/médios (AHL), o Sistema de ajuda ao estacionamento dianteiro, traseiro e lateral, bem como o Estacionamento em mãos-livres (Easy Park Assist) que, para além de o ajudar a identificar um lugar de estacionamento livre, medindo o espaço disponível com o auxílio de sensores, também assume o controlo da direção para realizar a manobra de estacionamento.

EQUIPAMENTOS TECNOLÓGICOS EXCLUSIVOS

Agora detenha-se na imponente consola central que tanta curiosidade lhe despertou assim que entrou no novo Renault Mégane. Surpreendido com os acabamentos e ainda mais com a dimensão do tablet tátil? Não é caso para menos. O ecrã vertical tem 8,7 polegadas e permite-lhe o acesso ao R-LINK 2. Um equipamento inédito no segmento que, inclusivamente, pode ser comandado pela sua voz para as funcionalidades de navegação, telefone, aplicações e rádio. Para além da voz, claro, o acesso às funcionalidades pode ser feito, de forma intuitiva, com um simples clicar ou deslizamento das páginas, tal como acontece num vulgar tablet.

Mas no R-LINK 2 há mais um equipamento diferenciador: a inovadora tecnologia MULTI-SENSE. Ou seja, a capacidade de personalizar o seu Mégane em função das suas necessidades ou do seu estado de espírito do momento. Através do R-LINK 2 ou de um botão específico posicionado na consola central, pode escolher diferentes modos de condução: Sport, Neutral, Comfort, Perso e Eco. Cinco modos que variam em função da versão. No fundo, é a possibilidade de parametrizar o seu automóvel ao nível da suspensão, direção, velocidade de resposta do acelerador e do motor, mas também o ambiente do habitáculo. Cinco cores – vermelho, castanho, azul, violeta e verde – que se estendem pela consola central, mas, igualmente, pelos painéis das portas, dianteiras e traseiras. E, no caso das versões equipadas com a caixa de velocidades EDC, também a rapidez das passagens de caixa.

UM AUTOMÓVEL PARA CADA ESTADO DE ESPÍRITO

A caixa de 7 velocidades EDC, com comandos por patilhas no volante, é um dos maiores trunfos do novo Mégane GT. A rapidez e a eficácia com que está a efetuar as passagens de caixa está a surpreende-lo, ainda mais depois de selecionar o modo “Sport”. Nesse modo, o ambiente ganhou o tom de vermelho, mas também a suspensão, a direção, o motor, a caixa de velocidades e o curso do acelerador ficaram programados para uma condução verdadeiramente desportiva. Até a “música” que ecoa do motor com 205 cavalos de potência reforçou os graves…

Graças ao sistema “launch control”, o arranque que fez com o novo Mégane GT deixou-o colado ao banco e agora não está supreendido com a eficácia e a rapidez com que, através das patilhas no volante, efetua as passagens de caixa? E as curvas que são ultrapassadas com uma velocidade estonteante… Alguma vez imaginou desafiar assim as leis da física? A culpa é do 4CONTROL, o sistema de 4 rodas direccionais, único no segmento. Acima de 80 km/h em modo Sport e acima de 60 km/h nos outros modos, as rodas traseiras giram no mesmo sentido das rodas traseiras. Abaixo dessas velocidades, as rodas traseiras viram em sentido inverso das rodas dianteiras, de modo a facilitar as manobras. 

205 CAVALOS DE EMOÇÕES

Claro que o motor TCe 205 ajuda a todas estas emoções. O mesmo bloco a gasolina 1.6 turbo que equipa o Clio R.S.. Nesta configuração, com 205 cavalos de potência e 280 Nm de binário, disponível a partir das 2400 rpm, com emissões de 134 g/km de CO2 e consumos de 6 l/100 km em ciclo misto.

Tudo isto, pelo incrível preço de 31.350€. Um valor bastante competitivo para aquele que é, no lançamento, a versão mais desportiva do novo Mégane – o futuro R.S. está previsto para mais tarde.

O INCONTORNÁVEL MOTOR 1.6 dCi 130

Mas se privilegia um Mégane igualmente emocional, mas mais racional no que toca a consumos e mais acessível no preço, então deve ponderar uma das versões disponíveis com o motor dCi. Natural destaque para o 1.6 dCi 130. O bloco referência no seu segmento de potência, não apenas pelas tecnologias que incorpora, mas também pelos valores de performances e de consumos que reivindica. Com 130 cavalos de potência e 320 Nm de binário disponível a partir das 1750 rpm, este motor apresenta um consumo de 4l/100 km e emissões de CO2 de 103 g/km. Um bloco que alia a eficiência energética, a um elevado prazer de condução e que está disponível com uma caixa manual de seis velocidades. Com este motor, o novo Mégane é comercializado a partir de 28.350€.

O COMPROVADO MOTOR 1.5 dCi

Ainda em relação a propostas diesel, não podia faltar o comprovado 1.5 dCi, disponível com as potências de 90 e 110 cavalos. E, claro, a caixa automática de dupla embraiagem EDC de 6 velocidades associada ao dCi de 110 cv. Um motor que é capaz de consumos de 3,3l/100km (em ciclo misto) e emissões de 86g de CO2/km, se associado à tradicional caixa manual de 6 velocidades. Com o bloco 1.5 dCi, o novo Mégane é comercializado a partir de 23.200€.

Uma referência, ainda, para os motores a gasolina Energy TCe 100 e Energy TCe 130, ambos associados a uma caixa manual de 6 velocidades. Com a versão de 100 cavalos, o novo Mégane está disponível a partir de 21.000€.

20 ANOS DEPOIS, A SAGA MÉGANE PROMETE CONTINUAR

A saga Mégane promete, portanto, continuar com a quarta geração. Um modelo que reúne todas as caraterísiticas para continuar a história de sucesso iniciada em 1995. Afinal, já foi por seis vezes o automóvel mais vendido em Portugal e, em 20 anos, apenas em 2002, não ficou no Top 5 do segmento (ver infografia).