O melhor bacalhau deixa de ser um segredo!

Indústria Agro-Alimentar Comments (0)

Riberalves apresenta nova imagem, novo “packaging”, e propõe ao mercado uma nova experiência de consumo, clara e distinta, avançando com a categorização do tempo de Cura Tradicional Portuguesa do bacalhau. Comunicação inédita no setor valoriza, igualmente,  o carácter saudável de um peixe 100% selvagem e “rico” em proteína.

Bacalhau, presunto e queijo. Estes são três produtos muito presentes na gastronomia portuguesa, transversais a todas as mesas, das mais tradicionais às mais modernas. No seu processo produtivo partilham uma etapa semelhante, com influência na qualidade e categorização final, decisiva para a escolha dos consumidores. Mas afinal… o que têm em comum estes alimentos?

Tal como no caso do presunto e do queijo, também o tempo de cura faz toda a diferença na qualidade do bacalhau. É a chamada Cura Tradicional Portuguesa. Mais tempo de cura significa mais sabor, melhor textura e aquelas lascas tão apreciadas pelos portugueses! Salvo raras exceções, nomeadamente em edições especiais ou produtos de nicho, a esmagadora maioria das 65 mil toneladas de bacalhau vendidas, anualmente, em Portugal, oculta o processo que maior diferença faz na qualidade final: a Cura Tradicional Portuguesa, isto é, a decisiva maturação no sal!

Fala-se em bacalhau Miúdo, Corrente, Crescido, Graúdo, Especial ou Jumbo. Fala-se em Asa Branca, Cura Amarela, etc., mas a verdade é que, até hoje, o mais frequente é um consumidor entrar num supermercado e não ter acesso ao tempo de cura do “fiel amigo”. Encarar a escolha do bacalhau torna-se um verdadeiro desafio, de resultado nem sempre garantido.

A Riberalves, no entanto, avança uma alteração de paradigma. No momento em que lança a nova imagem e o novo “packaging” (já no mercado e em campanha de comunicação a partir de 2 de abril;  assinatura Torke CC), propõe aos consumidores uma nova experiência de consumo, clara e distinta, categorizando o tempo de cura do bacalhau, que passará a estar identificado de forma evidente nas embalagens da marca – a primeira referência apresentada tem uma Cura Tradicional Portuguesa de 9 meses!

Este passo, de grande relevância na comunicação associada ao sector em Portugal, surge enquadrado na nova estratégia de comunicação da marca, onde são valorizados os fatores qualitativos associados ao produto bacalhau. Desde logo em torno da qualidade e sabor – a Cura Tradicional Portuguesa! – mas também destacando outros argumentos extraordinários do “fiel amigo”, como a origem 100% selvagem, que muito reforça o carácter saudável deste peixe pobre em gorduras e, não menos importante, “rico” em proteína.

O melhor bacalhau não tem necessariamente de ser um segredo!

INFORMAÇÃO EM DESTAQUE NA NOVA COMUNICAÇÃO | “PACKAGING” RIBERALVES:

Novo logótipo

Com o lançamento da nova imagem Riberalves, surge naturalmente o novo logo da marca. Trata-se de uma evolução que valoriza a ligação ao mar, à história centenária que o bacalhau tem em Portugal e à génese familiar da empresa. A ideia de dinâmica e de modernidade, associada à inovação, está igualmente presente.

Tempo de Cura Tradicional Portuguesa

O novo “packaging” Riberalves faz referência ao tempo de Cura Tradicional Portuguesa a que foi submetido o bacalhau! A cura – maturação no sal – é o processo que mais influi na qualidade do bacalhau. Regra geral, no mercado pode encontrar-se bacalhau entre 1 e 12 meses de Cura Tradicional Portuguesa. A primeira referência apresentada pela Riberalves identifica 9 meses de Cura Tradicional Portuguesa.

Saúde

Tendo 19g de proteína por cada 100g, a legislação define o bacalhau como um peixe rico em proteína. Na verdade, é mesmo uma das melhores proteínas de origem animal que podemos incluir na nossa alimentação, indicado até para planos alimentares mais exigentes, relacionados com a prática desportiva. Acresce que o bacalhau tem um baixo teor de gordura e é de origem 100% selvagem. Num tempo em que as preocupações com a nutrição são crescentes, o lado saudável do bacalhau será cada vez mais valorizado na comunicação da Riberalves, sendo destacado também no novo “packaging”.

Sabor

O Bacalhau Pronto a Cozinhar Riberalves tem a distinção Sabor do Ano 2019 (conquistada, aliás, em todas as nove edições desta iniciativa em Portugal). Este prémio reforça o reconhecimento da qualidade e sabor dos produtos Riberalves. E está evidenciado no novo “packaging”.

Sustentabilidade

A atividade da Riberalves é enquadrada pela legislação e normas nacionais e internacionais que regulam o setor. Todo o bacalhau Riberalves tem a insígnia de Pesca Sustentável Certificada, atribuída pela MSC – Marine Stewardship Council, evidente também no novo “packaging”.

SOBRE A RIBERALVES

A Riberalves é uma empresa familiar, 100% nacional, referência Mundial na transformação de bacalhau. Fundada em 1985, a Riberalves focou a atividade exclusivamente no sector do bacalhau a partir de 1990, com a inauguração de uma primeira fábrica, em Torres Vedras. A partir de 2003, graças ao investimento numa nova unidade industrial, na Moita, hoje a maior fábrica mundial de transformação de bacalhau, a Riberalves estendeu a capacidade produtiva em 60% e tornou-se referência no desenvolvimento de um novo produto, capaz de responder às novas tendências de consumo: o Bacalhau Pronto a Cozinhar. Com uma produção de 25 mil toneladas/ano, uma faturação a rondar os 150 milhões de euros, em 2018, e exportações que valem 25% das vendas, a Riberalves é referência num grupo que integra ainda as empresas AdegaMãe e Riberalves Imobiliária. Tudo começou no final dos anos 60 quando o fundador, João Alves, começou a ajudar o seu pai na venda de bacalhau pelas ruas da baixa de Lisboa…

Pin It

» Indústria Agro-Alimentar » O melhor bacalhau deixa de...
On 28 Março, 2019
By

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

« »