OLIVER STONE ABRE O PROGRAMA DO DOURO FILM HARVEST A 26 DE SETEMBRO

  • Realizador americano, vencedor de três Óscares da Academia, é o “Convidado de Honra” da edição 2014 do Douro Film Harvest
  • Oliver Stone vai receber de Rui Moreira a Medalha de Honra da cidade do Porto
  • ‘Casa das Artes’, no Porto, vai ser o palco da primeira apresentação europeia do livro ‘The Untold History of the United States’, escrito pelo realizador de 68 anos

O icónico realizador Oliver Stone tem as “honras” de abertura do programa da edição deste ano do Douro Film Harvest (DFH), o festival que se diferencia por combinar cinema, gastronomia e vinhos de uma forma absolutamente singular.

A primeira visita do cineasta norte-americano ao nosso País arranca na Cidade Invicta, no dia 26 de Setembro, com uma cerimónia protocolar nos Paços do Concelho. Às 15h00, o três vezes galardoado da Academia de Hollywood receberá a Medalha de Honra da Cidade do Porto. A cerimónia será presidida por Rui Moreira e aberta à Comunicação Social.

Homenagem na Câmara Municipal do Porto e palestra na ‘Casa das Artes’

Ainda no mesmo dia, às 17h00, a ‘Casa das Artes’ do Porto recebe Oliver Stone para a apresentação da versão original do livro ‘The Untold History of the United States’. Uma cerimónia igualmente aberta à comunicação social e ao público, que é marcada por um curioso simbolismo: trata-se da primeira apresentação europeia de um livro que expressa uma visão alternativa para muitos factos que marcam a história americana. No final, o cineasta vai prestar algumas declarações aos jornalistas.

Posteriormente, Oliver Stone parte à descoberta do Alto Douro Vinhateiro, a convite da Douro Azul de Mário Ferreira. A região, a par da cidade do Porto, é um dos palcos da edição 2014 do Douro Film Harvest, o único festival de cinema no mundo que se realiza, em simultâneo, em mais do que uma região – ambas classificadas como Património Mundial pela UNESCO.

Como “Convidado de Honra” do Douro Film Harvest 2014, Oliver Stone que, presentemente, está a trabalhar num filme sobre a vida de Edward Snowden, sucede a uma lista de notáveis de Hollywood que também se associaram ao festival, casos de Andie MacDowell, Bo Derek, Kyle Eastwood, Milos Forman, Gustavo Santaolalla ou Sophia Loren.

Edição 2014 apresenta programa alargado

Para além da presença de Oliver Stone, a sexta edição do Douro Film Harvest é marcada por um programa mais alargado e ambicioso, quando comparado com as edições anteriores.

A produção de filmes é uma das maiores apostas, mas, ao longo dos próximos três meses, também vão ser promovidas diversas iniciativas e eventos, como homenagens, conferências, exposições, tertúlias e ‘work-shops´. A vertente competitiva do festival fecha o programa, entre os dias 4 e 14 de Dezembro. Primeiro, no cenário do Alto Douro Vinhateiro (entre os dias 4 e 7 de Dezembro, nas vilas de Santa Marta de Penaguião e Sabrosa) e; por fim, na cidade do Porto, (entre os dias 8 e 14 de Dezembro).

A edição 2014 do Douro Film Harvest volta assim a combinar os melhores filmes com o melhor da gastronomia e vinhos, numa harmonização perfeita de três distintas expressões culturais. Um festival único no panorama internacional da Sétima Arte e uma importante ferramenta para o desenvolvimento e valorização, não apenas da região do Alto Douro Vinhateiro, mas também da cidade do Porto.

O Douro Film Harvest é organizado pela Expanding World Portugal.

Biografia Oficial de Oliver Stone

Galardoado com três Óscares da Academia, Oliver Stone escreveu e realizou mais de 20 longas-metragens, entre os quais alguns dos mais influentes e icónicos filmes das últimas décadas. Alguns manifestamente contrários ao mito convencional, como “Platoon – Os Bravos do Pelotão” (1986), o primeiro de três filmes sobre o Vietname; “Nascido a 4 de Julho” (1989); “JFK” (1991); “Assassinos Natos” (1994); e “Nixon” (1995).

Os filmes de Oliver Stone têm muitas vezes conquistado vastos públicos internacionais com um significativo impacto cultural. Estes incluem “Salvador” (1985), uma profunda crítica ao envolvimento do Governo dos Estados Unidos na América Central; “Wall Street” (1987), uma narração do novo capitalismo americano; “World Trade Center” (2006), uma história verídica de dois (de apenas 20) sobreviventes do 11 de Setembro; e “The Doors – O Mito de uma Geração” (1991), uma abordagem poética da década de 60 e da música extasiante de Jim Morrison.

Outros dos seus filmes incluem “Um Domingo Qualquer” (1999), uma abordagem pouco convencional ao mundo do desporto americano; o histórico e épico drama “Alexandre, o Grande” (2004) e “Alexander – The Ultimate Cut” (2014); “W.” (2008), uma sátira ao antigo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush; e “Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme” (2010), uma sequela realista sobre a crise financeira de 2008 e o destino de Gordon Gekko após a sua libertação.

Numa séria de filmes relacionados com o mundo do crime, Oliver Stone realizou, além de “Assassinos Natos” (1994), “Sem Retorno” (1997) e “Selvagens” (2012), ambos sombrios no tom e no humor.

Os argumentos que escreveu, mas não realizou, fizeram-no compreender bem cedo a complexidade das suas ideias. “O Expresso da Meia-Noite” (1979) foi recebido com um tumulto, que apenas cresceu com “A Força do Poder” (1983). Também escreveu “O Ano do Dragão” (1985) e “Conan e os Bárbaros” (1982). Produziu e coproduziu uma dúzia de filmes, como “Larry Flynt” (1996), “O Clube da Sorte e da Alegria” (1993) e “Os Reveses da Fortuna” (1990).

Entre os seus documentários contam-se três sobre Fidel Castro (“Comandante” (2003); “Looking for Fidel” (2004) e “Castro in Winter” (2012)); e um acerca da América do Sul, “Ao Sul da Fronteira” (2009), que destaca Hugo Chávez e seis outros presidentes de um continente que atravessa enormes mudanças sociais. Também realizou “Persona Non Grata” (2003) que retrata a relação entre Israel e a Palestina.

O seu projeto mais recente, “The Untold History of the United States” (2012), que demorou 5 anos a ser concluído, questiona durante 12 horas a convencional e triunfalista narrativa da história dos Estados Unidos.

Com o objetivo de escrever e realizar um filme, no passado mês de Junho, Oliver Stone adquiriu ao advogado russo de Edward Snowden os direitos do livro (“Os ficheiros de Snowden: a história secreta do homem mais procurado do Mundo”) sobre o antigo consultor informático da Agência Nacional de Segurança norte-americana.

Oliver Stone nasceu a 15 de Setembro de 1946, em Nova Iorque. Aos 19 anos, escreveu um romance sobre a sua juventude, “A Child Night’s Dream”, que foi publicado em 1997 pela St. Martins Press. Integrou a infantaria do exército americano (U.S. Army Infantry) no Vietname em 1967-68 e foi condecorado com uma Estrela de Bronze. Após regressar do Vietname, concluiu o curso na New York University Film School em 1971. Trabalhou como taxista, integrou a Marinha Mercante, foi mensageiro, vendedor de publicidade e assistente de produção.

 

Sinopse oficial “The Untold History of the United States” (2012)

Oliver Stone e Peter Zuznick oferecem uma análise crítica das medidas de política externa dos Estados Unidos durante as últimas décadas. Esta revela-se fundamental numa altura em que estão a ser tomadas decisões que irão revelar o papel dos Estados Unidos no mundo. Em causa está se, por um lado, os Estados Unidos irão escolher ser os polícias de uma Pax Americana, o que seria a receita para o desastre, ou se, por outro lado, irão optar por colaborar com as outras nações em direção a um futuro mais seguro, mais justo e mais sustentável. Assim, a obra vai removendo as camadas do insidioso mito americano, revelando os aspetos mais obscuros do passado dos Estados Unidos.