Porsche 911 GT3 de “Mex” Machado deu espetáculo ao vivo e pela Internet!

O regresso do Porsche 911 GT3 da equipa “Live The Moment”, aos ralis nacionais, voltou a causar sensação! Mesmo com a presença do público interdita, a dupla “Mex” Machado e Luís Sá primou pela originalidade, mostrando, através da Internet e com vídeos “onboard”, em direto das classificativas, a arte de bem guiar um Porsche em pisos de terra, com o cronómetro ligado…

Voltando a privilegiar o espetáculo em detrimento do resultado, a equipa “Live The Moment” regressou, este sábado, ao palco dos ralis, disputando a penúltima etapa do Campeonato Nacional, o Rali Terras d’Aboboreira.

Uma prova atípica, marcada pela interdição do acesso de público, que obrigou “Mex” Machado e Luís Sá a encontrar outras motivações para colocar na estrada o fantástico Porsche 911 GT3, capaz de proporcionar, por força das suas características inatas (cerca de 450 cavalos de potência distribuídos apenas às rodas traseiras) e nos pisos de terra, um espetáculo ímpar aos amantes dos ralis.

Mas, sem público na estrada, a dupla do Porsche 911 GT3 (assistido pela estrutura espanhola Sergio Vallejo Racing e pela formação portuguesa Extreme Raid) recorreu às redes sociais para potenciar e aprimorar o “show” de condução que deu nas quatro classificativas que compuseram o “seu” rali. Explorando as vantagens da era digital, “Mex” Machado e Luís Sá
reproduziram, na rede social Facebook e, em direto, imagens de ação no interior do cockpit do Porsche, que se revelaram autênticos “tutoriais” de condução em pisos de terra, num Porsche 911 GT3 com mais ADN de pistas do que de ralis.

Momentos de verdadeira adrenalina que “Mex” Machado fez questão de partilhar e levar a todos os fãs dos ralis e que, definitivamente, ajudaram a dar outro “colorido” a sua participação, proporcionando uma visão claramente diferenciadora e igualmente emotiva dos ralis, que elevou a modalidade.

Para o piloto da equipa “Live The Moment”, “este foi um rali muito diferente e ‘sui generis’ pois não pudemos sentir a envolvência e o calor humano do público, que tornam tão especiais a modalidade dos ralis. Sentimos a falta dos espectadores na estrada e no Parque de
Assistência, que são sempre a principal razão das nossas participações”.

Contudo, neste contexto, o piloto que se mostrou sempre rápido e seguro na estrada, também fez questão de sublinhar que “tentamos proporcionar o melhor espetáculo possível, capitalizando isso com imagens ‘onboard’ em direto das classificativas, não só para que o público se sentisse envolvido na prova, mas também para melhor explicar como funciona o Porsche 911 GT3 de ralis em pisos de terra, na perspetiva verdadeiramente realista. Penso que esse foi um dos aspetos mais positivos da nossa participação no Rally Terras d’Aboboreira, prova que nos proporcionou excelentes momentos de diversão, pela qualidade dos troços, mas, infelizmente, sem o espírito de afición do público, por força das circunstâncias pandémicas que estamos a atravessar”.

Com a lucidez e a humildade que lhe são reconhecidas, “Mex” Machado confessa, ainda, que “mesmo cumprindo escrupulosamente todas as diretrizes da DGS para esta prova e de proteção pessoal como uso da máscara, o álcool gel e distanciamento social, acabámos por participar nesta prova apenas pela amizade e compromisso que tínhamos com os nossos patrocinadores. Temos, contudo, a certeza, que melhores dias virão e que, no futuro, os ralis poderão voltar a ser a grande festa popular que sempre nos habituaram”.