Portugal alimenta um inédito sonho olímpico em Cape Town

JOÃO SILVA E JOÃO PEREIRA NO “TOP 15”; MELANIE E MIGUEL AINDA NA CORRIDA PARA O RIO

 

A Selecção Nacional cumpriu, na prova da World Triathlon Series de Cape Town, mais uma etapa na corrida para o Rio de Janeiro, com João Silva e João Pereira a terminarem a sua prova no “top 15” (12º e 15º, respectivamente), Miguel Arraiolos em 53º e Melanie Santos, na prova feminina, a completar os 750 m de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida desta etapa “sprint” na 24ª posição.

Sublinhe-se que, no caso de estes quatro se qualificarem para o Rio, Portugal alcança um feito inédito de colocar quatro triatletas numa edição dos Jogos Olímpicos.

Na prova masculina, ganha pelo espanhol Fernando Alarza (54m12s) João Pereira e João Silva estiveram particularmente fortes na corrida, tendo galgado cerca de 10 posições cada um para conquistarem os seus lugares, tendo terminado com os tempos de 55m 02s e 55m 06, respectivamente.

A medalha de prata coube ao inglês Jonathan Brownlee e o bronze ao francês Dorian Conninx.

Recorde-se que Silva e Pereira têm já a qualificação olímpica, sendo os Jogos do Brasil o objectivo primordial desta época, pese o facto de João Silva, em Abu Dhabi, a primeira etapa da WTS, ter logrado uma medalha de bronze, num teste excepcional às suas capacidades de arranque da época.

Miguel Arraiolos, por seu turno, (53º, com 58m 30s), apesar de ocupar um lugar mais abaixo no “ranking” olímpico, beneficia de uma terceira vaga e ainda está dentro da “start list” para o Rio. De resto, tem ainda duas provas fundamentais para selar a sua posição até ao encerramento da qualificação olímpica, dia 15: a Taça do Mundo Huatulco (México) e a WTS de Yokohama (Japão).

João Pereira mostrou-se confiante com as “boas sensações” obtidas e perspectiva um trajecto positivo até aos Jogos:

“A natação foi uma verdadeira uma confusão, mas tive muito boas sensações na bicicleta e na corrida senti-me ainda melhor. Sinto que, noutras circunstâncias até podia ter feito um melhor resultado mas o fundamental é que me senti muito bem e no caminho certo.”

 Miguel Arraiolos mostrou-se algo insatisfeito com a sua prova, mas não desarma na sua pretensão de estar no Rio:

“Não correu bem hoje, mas acredito que vou fazer muito melhor nas próximas provas, a começar pela Taça do Mundo de Huatulco.”

Na corrida feminina, Melanie Santos — numa prova de “sprint”, que não a favorece tanto como a distância olímpica —, fez um bom 24º lugar que a mantém em posição para uma estreia olímpica em Agosto, no Brasil.

“A prova correu bem, no geral”, começou por resumir Melanie, admitindo algumas dificuldades no segmento de corrida, que, todavia, não a preocupam:

“Na corrida senti-me um pouco cansada mas nada de preocupante. Penso que, globalmente, foi uma boa prova.”

Quanto ao pódio, Non Stanford encabeçou uma dobradinha britânica com Jodie Stimpson, mas a atleta do dia foi mesmo a terceira classificada, a representante das Bermudas residente no Reino Unido, Flora Duffy.

Duffy liderou a prova desde a saída da água, protagonizando uma longa fuga, completamente só, no ciclismo, para, num esforço incrível, conquistar o terceiro lugar num “sprint” final sobre a alemã Anne Haug.