REGIÕES DO SUDOESTE DA EUROPA ACERTARAM ESTRATÉGIA COMUM DE PROMOÇÃO TURÍSTICA EM COIMBRA

  • Centro de Portugal recebeu reunião da RESOE, macrorregião que junta Centro de Portugal, Norte de Portugal, Galiza, Astúrias, Cantábria e Castela e Leão. “É uma oportunidade para o Centro se reerguer”, sublinha Pedro Machado.

O Centro de Portugal recebeu hoje uma reunião do grupo de trabalho de Turismo da RESOE – Região do Sudoeste da Europa. O encontro realizou-se na Casa da Escrita, em Coimbra, e teve como objetivo fazer o ponto da situação em relação aos vários projetos em curso, bem como lançar novas ações futuras.

A RESOE é uma macrorregião europeia constituída em 2010, que junta as regiões portuguesas do Centro de Portugal e Norte de Portugal e as espanholas Galiza, Astúrias, Cantábria e Castela e Leão, representando um terço da área da Península Ibérica e abrangendo um quarto da sua população. O Turismo é apenas um dos eixos de cooperação. Nesta área, a RESOE tem como missão promover de forma conjunta e coordenada as regiões que a constituem, destacando o seu património histórico, cultural e natural, com particular incidência para os Caminhos de Santiago, rota que atravessa todas estas regiões. O objetivo é juntar esforços no sentido de captar turismo de qualidade, incentivar o trânsito de turistas entre as regiões e ganhar escala nos mercados nacionais e internacionais.

Hoje, entre outros assuntos na ordem de trabalhos, os participantes na reunião de Coimbra conversaram sobre estratégias de estruturação e promoção conjunta dos Caminhos de Santiago e do Património Mundial classificado, dois produtos turísticos fundamentais, bem como formas de os articular com a gastronomia e o enoturismo. Ficou decidido que este projeto de cooperação vai desenvolver uma marca Turística conjunta, que será apresentada publicamente na próxima FITUR – Feira Internacional de Turismo de Madrid, em janeiro. Foi igualmente apresentado a todos o projeto Lugares Património Mundial do Centro, liderado pelo Turismo Centro de Portugal e que constitui uma das principais apostas da região.

As boas-vindas aos participantes estiveram a cargo dos anfitriões Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal e da Agência de Promoção Turística Centro de Portugal, e Carina Gomes, vereadora na Câmara Municipal de Coimbra. Estiveram também presentes neste encontro de trabalho: Filomena Pinheiro, diretora do departamento de Operações Turísticas do Turismo Centro de Portugal; Adriana Rodrigues, Chefe do Núcleo de Administração Geral do Turismo Centro de Portugal; Teresa Ferreira, diretora do Departamento de Dinamização do Turismo de Portugal; João Casaleiro, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro; Carlos Martins, administrador da Opium, que apresentou o projeto Lugares Património Mundial do Centro de Portugal; Isabel Castro e Cristina Mendes, respetivamente diretora de Operações Turísticas e Técnica Superiora do Turismo Norte de Portugal; Júlio González Zapico, Diretor-Geral do Comércio e Turismo do Governo do Principado das Astúrias; Maria Martínez Salmeron, Chefe de Estratégia Comercial e Turística do Governo do Principado das Astúrias; Maria Nava Castro Domínguez, Diretora da Agência de Turismo da Junta da Galiza; Rafael Sánchez Bargiela, Gerente da Sociedade de Gestão do Plano Xacobeo; Francisco Ramírez Utrilla, Diretor-Geral de Turismo da Junta de Castela e Leão; Eva Bartolome, Diretora-Geral de Turismo do Governo da Cantábria; Manuel Bahillo, Diretor da Sociedade Ano Jubilar 2017 do Governo da Cantábria; e Valerie Jeanpetit e Begoña Panea, do site “Where is Asturias”.

Após a reunião, os participantes foram brindados com uma visita à Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, onde foram recebidos pelo Vice Reitor, Luís Menezes.

Pedro Machado, na sua intervenção de boas-vindas, saudou os presentes pelo facto de as reuniões deste grupo de trabalho serem descentralizadas e por hoje ter acontecido no Centro de Portugal.

Estou particularmente motivado para este projeto de cooperação. A região Centro de Portugal sofreu muito com os incêndios de junho e outubro, que causaram prejuízos de mil milhões de euros. Por isso, olhamos para esta cooperação com a RESOE como uma oportunidade de nos reerguermos. São muito importantes para nós os projetos que trabalhamos com parceiros internacionais. As experiências que retiramos convosco permitem-nos vislumbrar, no médio prazo, uma promoção de produtos turísticos que vai além daquilo que temos conseguido fazer nos últimos anos e que tem alcançado bons resultados”, começou por dizer Pedro Machado.

O presidente do Turismo Centro de Portugal salientou também a escolha de Coimbra como sede da reunião. “Coimbra faz parte de um vasto património classificado pela UNESCO no Centro de Portugal, juntamente com Tomar, Batalha e Alcobaça. Ao encontrarmo-nos em Coimbra estamos a trazer para esta cooperação o que temos de melhor. Coimbra tem uma universidade com 727 anos: o conhecimento é aqui uma chave e podemos colocá-lo ao serviço de projetos comuns, como as rotas culturais que vamos desenvolver”, acrescentou.

A próxima reunião do grupo de trabalho de Turismo da RESOE acontecerá em 2018, nas Astúrias.

Deixe uma resposta