Aldeia Histórica de Castelo Novo celebra a Fonte da Gardunha na festa do Ciclo “12 em Rede”

Pelas ruas da Aldeia Histórica de Castelo Novo, há um murmúrio que caminha connosco, perpetuando a sensação de que nos encontramos num lugar encantado. É a Água do Alardo, que nasce no topo da Aldeia Histórica, e que vai fluindo pela encosta abaixo. E é um dos tesouros de Castelo Novo que vai servir de mote para o evento do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”, agendado para o próximo dia 19 de junho.

É na Nascente Divina, no cimo da Aldeia Histórica de Castelo Novo, que brota a Água do Alardo. O manancial local permite que o excedente flua pela Aldeia Histórica, resultando numa melodia que se ouve em cada recanto de Castelo Novo.

De facto, uma particularidade da aldeia é a singular rede que capta, faz circular e distribui por gravidade essa água de nascente. No topo da aldeia está o princípio desse sistema de tanques, caleiras e fontes que disponibiliza a água a qualquer ponto da malha urbana, aos quintais ou aos terrenos agrícolas envolventes.

Conhecida como “a fonte da Gardunha”, a Água do Alardo é uma das preciosidades de Castelo Novo – e vai inspirar o evento do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”, que chega àquela Aldeia Histórica, no próximo dia 19 de junho.

Várias atividades, ao longo do dia, evocam a Fonte da Gardunha e recordam curiosidades e estórias sobre o povo e a Aldeia Histórica. Haverá, por exemplo, percursos sonoros artísticos, onde a água se assume como fio condutor, um mercado de produtos tradicionais, uma visita guiada à fábrica das Águas do Alardo, uma instalação performativa, multissensorial – “DeGelo – Diamante Bruno -, entre outros. Momentos que vão fazer as delícias de miúdos e graúdos.

O dia terminará “À Mesa”, às 21h: as famílias da Aldeia Histórica convidam os visitantes para jantares performativos, em que contam estórias e vivências, revelam e recriam receitas quase secretas e dão a conhecer o património de Castelo Novo. Uma experiência muito intimista, perfeita para melhor conhecer Castelo Novo e a sua comunidade.

Devido à pandemia, a participação no evento será limitada e sujeita a inscrição prévia – mas a festa poderá ser sentida e vivida em todo o mundo, via streaming, no Facebook das Aldeias Históricas de Portugal.

A inscrição, que é gratuita, mas necessária, pode ser feita para a totalidade do evento ou apenas para um momento específico, como um concerto ou uma visita guiada – sendo que o limite de participantes dependerá do espaço e da tipologia de cada atividade. Para se inscrever para o programa do evento na Aldeia Histórica de Castelo Novo é necessário contactar o Posto de Turismo de Castelo Novo, através do número 275 561 501 ou do email castelonovo@fundaoturismo.pt, ou as Aldeias Históricas de Portugal, através do número 275 913 395 ou do email inovacao@aldeiashistoricasdeportugal.com

Este evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município do Fundão, Junta de Freguesia de Castelo Novo, Associações e Agentes económicos locais. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Participe nesta festa e viva grandes emoções na Aldeia Histórica de Castelo Novo!

Programa do evento e limite de participantes
10h00 às 12h00               
Fábrica das Águas do Alardo: Visita guiada
Nº de Visitas: 5
Número de participantes: 6
Todo o dia: Mercado da Belisandra
Largo Juiz de Fora
Todo do dia: Percurso histórico de Castelo Novo
Posto de Turismo
Todo o dia: Percurso Uma Aldeia
Posto de Turismo
Todo o dia: Desvio
Posto de Turismo
15h00: Oficina “Ouvir a Água” “OUVIR A ÁGUA”
Posto de Turismo
Número de participantes: 15
15h-20h00: DeGelo – Diamante Bruto
Bosque da Quinta do Alardo
Deambulações Coreográficas: 15H00; 17H00; 19H às 20H00       
21h00: À Mesa!
Número de participantes: 40

A festa só acaba em novembro!

O Ciclo “12 em rede – Aldeias em Festa” 2021 só termina em novembro! Depois de Castelo Novo, a festa segue para Castelo Mendo, a 26 de junho; Sortelha, a 3 de julho; Belmonte, a 10 de julho; Almeida, a 17 de julho; Linhares, a 31 de julho; Castelo Rodrigo, a 28 de agosto; Marialva, a 11 de setembro; Piódão, a 25 de setembro; Idanha-a-Velha, a 30 de outubro; e Monsanto, a 6 de novembro.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal
Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km.
As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.
A Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR22) é a maior rota europeia para caminhadas com selo Leading Quality Trails – Best of Europe, entregue pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada).